A VozAssociativismoEditorial

Editorial – Edição 50 – Dez. 2023

Ao aproximar-se o fim de mais um ano, “A Voz de Paço de Arcos” vai abrindo novos horizontes sempre com o intuito de agradar aos seus inúmeros leitores que procuram nas suas páginas notícias da região, atividades que nela se realizam, e diversas peças jornalísticas e literárias, que vão da entrevista à poesia ou à crónica. Acompanhando os novos tempos, a leitura em suporte digital vai ganhando espaço, embora sem jamais deixar de se publicar em papel. É sempre uma virtude saber conciliar a inovação com a tradição. Pode dizer-se que foi muito positivo o balanço da vida do jornal (que vai já no seu 50º número) neste ano de 2023.

Neste mês de dezembro “cheira” já a Natal, várias localidades da região vão-se iluminando com enfeites próprios da época, há no ar uma alegria que é bem precisa em tempos de guerra noutras partes do globo. O município de Oeiras teve a feliz ideia de organizar iniciativas evocativas da época natalícia como o “Natal no Palácio Encantado”, no Palácio Marquês de Pombal, onde, entre 8 e 10 de dezembro, esteve exposta uma deliciosa oferta gastronómica, se promoveu o comércio local e se realizaram várias atividades dirigidas sobretudo às crianças. O tema central deste ano foi o brinquedo, sendo mostrado como evoluiu este objeto lúdico ao longo dos tempos e realçando-se a sua importância para ajudar ao desenvolvimento emocional e cognitivo dos mais jovens.

No dia 18 de novembro a figura do ator José de Castro foi mais uma vez celebrada, como acontece todos os anos nesta data. Foi deposta uma coroa de flores junto ao seu busto, em Paço d’ Arcos, e discursaram na ocasião representantes da CMO, da UFOPAC e da ACAPVA. Mais tarde, no recém-inaugurado auditório com o nome do ator, o escritor Fernando Dacosta falou informalmente sobre o mesmo, exaltando a memória deste ilustre “filho da terra”; no mesmo evento cultural houve uma “performance” pelo Grupo de Teatro Bastardo e foi também homenageada a poetisa Natália Correia, falando-se da sua vida e lendo-se poemas da sua autoria. A vida cultural da região tem vindo também a ser enriquecida com inúmeras sessões de poesia, promovidas pela Associação Luchapa, nomeadamente com eventos no mercado de Oeiras, ao sábado de manhã, e na FNAC de Oeiras, uma vez por mês. Todas as sextas-feiras, no Hotel Vila Galé, há um jantar a que se associa uma sessão de poesia, sendo o ator Eurico Lopes a moderar a mesma.

No dia 8 de dezembro, a Nova Acrópole homenageou a poetisa Florbela Espanca junto à sua estátua, no Parque dos Poetas. Realce-se também, a realização ao longo do ano de concertos, para divulgar a música clássica, tendo os mesmos sido realizados no Auditório Municipal César Batalha, nas Galerias Alto da Barra, em Oeiras, e tendo passado a realizar-se também, de quinze em quinze dias, no Auditório José de Castro. No dia 9 de dezembro a Sociedade de Associação e Recreio “Os Unidos de Leceia”, levou a cabo o projeto “Clássicos em Trio”, para divulgação da música clássica. No Palácio dos Ciprestes realizou-se uma sessão em que se abordou o tema do desenvolvimento das cidades, e a Associação Espaço e Memória continuou com o seu ciclo de conferências, para evocar, por exemplo, símbolos do concelho de Oeiras.

Outras atividades muito meritórias realizadas, que testemunham a vitalidade do concelho, a nível cultural e social, foram, por exemplo, uma ação realizada na Sala Pessoa, no Templo da Poesia, a 28 de novembro, organizada pelo Academia Access Lab, para “compreender a deficiência”, com fins de inclusão; ou uma sessão sobre os Direitos Humanos, comemorativa dos 75 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, realizada no dia 14 de outubro, na Livraria Municipal Verney, e promovida pela Amnistia Internacional.

Com fins solidários, realizou-se a 8 de dezembro, no Estádio Municipal de Oeiras, uma recolha de bens, como alimentos, roupa, brinquedos e livros infantis. No Forte de São Bruno, em Caxias, a 25 e 26 de novembro, a Associação Portuguesa Portuguesa dos Amigos dos Castelos realizou um mercadinho de Natal. Uma visita a Sesimbra, com trinta participantes, promovida pela Associação Cultural A Voz de Paço de Arcos, realizou-se com grande sucesso a 17 de novembro.

O concelho pode bem regozijar-se por uma aluna de Paço d’ Arcos, Sara Teixeira, ter vencido o “Prémio de júri”, atribuição do prémio maior do concurso “The Souvereign Art Foundation” (SAF), relativo a estudantes portugueses em 2023. Igualmente pode sentir orgulho nas escolas de dança presentes no concelho e que são das melhores do país.

Já a finalizar, refiram-se as diversas feiras de artesanato e velharias realizadas em Paço d’ Arcos e Oeiras, além das muito meritórias associações de solidariedade que continuam a desempenhar um papel solidário de grande relevância, como é o caso do “Cantinho da Poupança”, “Sol Fraterno”, “Refood”, ou “Mundos de Papel”, esta associada à PSP e a funcionar na esquadra de Caxias/Laveiras.

Esperando um 2024 com grandes alegrias e a continuação dos sucessos que tem vindo a alcançar, “A Voz de Paço de Arcos” agradece aos associados e anunciantes, assim como à CMO e à União de Freguesias. Continuaremos empenhados na divulgação do que acontece de mais importante na nossa região e tudo faremos para continuar a angariar sócios, com a paixão que temos pela cultura e pelas realizações sociais e desportivas que enobrecem o ser humano.

Junte-se a nós e faça-se sócio (a).

Jorge Chichorro Rodrigues

Quantas estrelas esse artigo merece?

Classificação média 0 / 5. Votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a classificar esse artigo

Como você achou este artigo útil ...

Partilhe-o nas redes sociais

Lamentamos que este artigo não lhe tenha sido útil

Ajude-nos a melhora-lo!

Diga-nos como podemos fazê-lo.

Quer receber as nossas notícias em primeira mão?

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Miguel Teixeira

Mais de 30 anos de experiência no mundo da comunicação, especificamente nas funções de criativo, estratega e redactor publicitário. Vasto percurso por algumas das mais marcantes agências de comunicação nacionais e multinacionais, quer como elemento integrante dos seus departamentos criativos quer como freelancer. Escritor e autor de várias obras literárias, quer na área da narrativa de ficção quer no campo da poesia. Artista na área da colagem com vasta obra realizada, parte da qual já exposta individualmente ou em colectivas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Usamos cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.