Editorial – Série 3 – Nº40

Amor, quase impossível de definir, cada um de nós sabe que fica, não no passado pois é o melhor do presente. Os que perdemos também ficam em nós, como que dentro do coração. Nas últimas semanas, num turbilhão de acontecimentos, o Jornal A Voz de Paço de Arcos deixou de contar com a presença do genial Poeta e Diretor-Adjunto, José Maria Monteiro dos Santos Zoio.

Fica a lembrança e os milhares de poemas nascidos nessa alma que não veremos mais, assim como à sua também criativa esposa a D. Adelaide Zoio. O Tejo não deverá mais sentir nas suas ondas o casco do mais antigo Catraio, o Pé Leve foi doado ao Museu de Marinha, pelo seu inestimável Arrais, João Fortuna, pouco antes de nos deixar.

Não será só nos teatros que se sentirá a ausência de Eunice Muñoz, todos os que a conheceram ou a viram em palco, sabem que nos podemos ver nos outros e tentar dar sempre o nosso melhor. Não foi o melhor mês de sempre, mas com a ideia de Liberdade que nos trouxe o 25 de Abril de 1974, nunca deixaremos de escrever e partilhar com os leitores, novidades, notícias e Poesia. Renovaremos parte da equipa e o leque de temas e reportagens será mais aberto.

Maio augura-se mais ameno e culturalmente mais vivo, muitos projetos que estiveram “confinados” irão ver finalmente a luz, desde o Teatro, à Música, passando pelas tertúlias Culturais, iremos atualizando todos esses eventos no nosso site avozdepacodearcos.org , onde em noticia ou em Cartaz tentamos que esteja tudo o que ocorre culturalmente na região.

Um bem hajam

Quantas estrelas esse artigo merece?

Classificação média 3 / 5. Votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a classificar esse artigo

Como você achou este artigo útil ...

Partilhe-o nas redes sociais

Lamentamos que este artigo não lhe tenha sido.

Ajude-nos a melhora-lo!

Diga-nos como podemos fazê-lo.

close

Quer receber as nossas notícias em primeira mão?

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Rui Veiga

Da primária ao secundário, nas escolas da Vila, da Ginástica no CDPA à Natação e ao Polo Aquático na piscina da Escola Náutica, muito aprendi nesta terra onde vivo. Hoje com formação em História de Arte e Desenho, abracei o desafio da Voz de Paço de Arcos, de ajudar a manter um jornalismo cívico, público, de contato próximo e comunitário.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    Usamos cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.